quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Minha razão de viver

Por onde começar?
Não sei..
É morte cerebral. 0% de chances dela voltar. E não tem nada mais na minha cabeça.
Eu to morrendo por dentro..
E ela lá.. Que Deus tenha compaixão de nós. Dela, da minha irmã e do meu pai.

Ô minha mãe... como eu amo você...


"Como eu digo ao meu coração?
Que você não volta mais não
Como eu posso me convencer?
Que o amor virou ilusão...
Se eu sobreviver mesmo assim
No dia seguinte do fim
E no seu lugar uma dor
Quem vai tomar conta de mim?...
E quem é que vai me abraçar?
Me pedindo pra não chorar
Quando a saudade bater?...
Entende que eu não vou conseguir
Por isso você pode partir
Só que eu também vou com você...
Mas se você me deixar
O mundo pode acabar
Eu não vou mais
Acreditar em ninguém
E nunca mais vou amar
Não quero me machucar
Pra dar amor a um coração
Que não tem...
Se você me deixar
Não quero sol nem luar
Pode levar minha razão de viver..."

Nenhum comentário: