terça-feira, 30 de junho de 2009

[/Embora quem quase morra esteja vivo. Quem quase vive já morreu!

Hum. É bom saber que ela gosta de escrever e que isso a faz bem! Pra falar a verdade eu acho que você deveria considerar a hipótese de fazer JORNALISMO. É a tua cara! Mas deixando as profissões de lado, porque pra falar a verdade, não é um assunto que ande facilitando muito meus dias. Ok ok ..

Srta. Gabi(seja lá quem for!) Espero que a senhorita tenha ido à escola. De fato, ela PRECISA de companhia. E se eu estivesse por ai, matariamos aula, tomariamos AÇAÍ, comeriamos Lanche e provavelmente nós estaríamos por um fio de perder o ultimo ônibus pra Lorena ¬¬. Mas ainda sim... Vale a pena perder umas aulinhas (seja do tio Rô ou do Francis) pra por a cabeça em ordem.. os ares de Cahoeira fazem bem a ela.

Sr. Anônimo: Nunca imaginei que alguém pudesse acompanhar o blog. É estranho saber que alguém sabe da nossa vida oO ..
Eu deveria perguntar quem você é.. mas tudo bem. Li seu ultimo comentário e agradeço imensamente a sua palavra de ajuda. Porque eu quero mesmo que ela veja que ela merece muito mais que mentiras embrulhadas num papel bonitinho com uma fita vermelha pra arrematar. E como você disse: Ela é capaz. MUITO CAPAZ! .. Eu vi de perto tudo isso. Espero que ela também veja.
Obrigada por prestar atenção nos nossos dias sr. Anônimo. As vezes uma palavra de alguém de fora, faz toda a diferença aqui dentro desse nosso mundo.


Sem mais eu fico onde estou...[/prefiro continuaar distannte (8)

rsrs
Boa noite Mundex.
Até a próxima.

Presa a você.

Quando você tenta o seu melhor e é decepcionada. Quando você se sente pouco e tão pouco que não tem mais suas forças pra levantar.
Aí você põe um sorriso no rosto, olha no espelho durante vários minutos e tenta, ao custo da própria vida, se convencer que vai dar tudo certo dessa vez. Você se convence de que a pessoa errada era você o tempo todo, por pensar que nunca poderia doer mais ou por ter simplesmente esperado demais de quem você ama. E quando você abre os olhos, você procura o brilho que a vida tinha. Mas não tem mais brilho nenhum. Só há aquela dor e aquela promessa se repetindo na sua cabeça. Hoje provavelmente não há nada que eu vá pensar que vá fazer algum sentido. Hoje eu não estou em condição alguma de decidir. Eu só quero tentar. Eu só quero lembrar de uma noite olhando nos olhos dele e pedindo à Deus pra encontrar algo no que acreditar. Hoje eu só quero tentar não lembrar e tentar não esquecer que eu dia jurei não morrer por ninguém.
Eu acho que estou magoada com as pessoas, com o quanto a verdade pode ser dolorosa... Hoje eu só queria furar o coração e tirar a dor de dentro. Só que o mundo não vai parar pra que eu possa costurar depois.
Mandei mensagem pra Gabi pedindo pra ela ir na escola. Eu não quero ficar sozinha. Ficar sozinha tem me matado todos os dias. Ficar sozinha só me afasta ainda mais de acreditar nas pessoas.
Eu sei que eu tenho que continuar, que eu tenho que levantar a cabeça e tentar e tentar, mas simplesmente parece difícil demais. A Carol disse que se não for difícil não tem graça. Tomara que seja verdade. Tomara que tenha alguma graça no final, porque agora tudo parece muito triste e sujo.
Não consigo parar de pensar no quanto posso estar perdendo por não desistir agora, mas eu sinto que não posso desistir. Eu não posso acreditar que acabe aqui, que eu tenha perdido tanto pra conseguir tão pouca verdade. Eu não quero estar mais certa. na verdade, eu só quero estar errada sobre tudo. Errada sobre as pessoas, errada por sofrer por isso, errada por esperar que ele fosse tudo o que parecia ser, errada em estar sentindo dor.
Meu Deus, tomara que eu não fique sozinha. Eu dou qualquer coisa pra não ficar sozinha. Sinto saudades de como tudo era antes, sinto saudades de viver minha mentirinha de ter encontrado o príncipe do cavalo branco, onde não importava se ele tivesse mais idade. Eu só me importava se o meu príncipe ia caber no meu colo.
Tinha esquecido como escrever me fazia bem. Hoje escrevi dois emails pros chefes me despedindo. Deus sabe o quanto todas aquelas palavras me doeram no coração. E eu me perguntava o tempo todo o porquê de estar fazendo aquilo. Por quem eu estaria fazendo aquilo. Eu não sei por quem eu fiz, mas eu sei que não foi por mim. O fato de não suportar ter que sentir na pele a traição, toda aquela palhaçada, toda aquela sujeira na qual eu me envolvi sem saber me impulsionou a acabar logo com isso, a deixar tudo pra nunca mais, a guardar tudo o que foi bom debaixo do braço e a deixar tudo o que foi ruim na próxima lixeira. Mas doeu, doeu pra valer. E agora eu estou aqui, minha cara tá um lixo, o corpo todo dói e a minha cabeça está toda congestionada de idéias boas e ruins. Eu tento respirar e fechar os olhos, esquecer a velha companheira chamada dor e descobrir forças pra levantar, ir pro banho, me arrumar e torcer pra Gabi ter tido a bondade de atender o meu pedido sob ameaça. Acho que estou melhor, nossa escrever é mesmo a minha praia. Pelo menos falar absurdos eu sei.
Senti saudades daqui. Ler algumas postagens antigas me emocionou.
Minha mãe entra de férias amanhã. Eu juro por Deus que não precisava de mais isso.
Bom, reuni forças pra ir pra ETE. A hora do Blogger continua errada. Algumas coisas nunca mudam. Ele vai passar aqui, que bom.
Beijos.

Here i am once again.;..

Em primeiro lugar: Eu estou viva xD
Segundo: Não vou me demorar..
To postando só pra dizer que eu tô viiva mesmo!

Tenho vontade de voltaar.. mas a monotonia dos dias me corta o tezão ¬¬
Não é emocionannte postar sobre oq ue eu fiz no almoço ou na janta... Deixa pra quando eu tiver algo decente pra contar okay?!

Amanda você pode e DEVE continuar postando ;)


Beiiijos Mundex
Sinto saudades.