terça-feira, 4 de agosto de 2009

Like a human.

Como é boa a perspectiva de não precisar fazer nada! Como qualquer um, não estando nem aí pra mais nada.
Há quase uma saudade, mas não. O crescimento te impede de ficar louca mas também de querer fazer sentido.
Tá tudo bem de novo, de novo mas não como antes. Há um quê de depressão, de angústia e de ansiedade reprimida naquele tipo de sorriso sem dentes. Eu não sou como antes, não sou e você vai perceber.

Nenhum comentário: