sábado, 10 de julho de 2010

Eu não acredito.

Eu não acredito em Papai Noel. Eu não acredito na fada dos dentes, nem no monstro do armário. Não acredito que não vai doer nada. Não acredito que vai ser pro meu bem, e também não acredito que daqui a pouco vai passar. Não acredito que o Aquecimento Global tenha salvação, que o Lula é burro, que a Xuxa fez pacto nem que a Hebe vá morrer ;x. Não acredito em ódio. Não acredito em perfeição. Não acredito que minha cidade está no mapa. Não acredito que vou morar aqui mais de 5 anos. Não acredito que ela me deixou. Eu não acredito que eu ainda estou de pé. Não acredito que botei minha irmã de castigo. Não acredito em nada do que meu pai fala. Não acredito em destino, em sonhos, em amanhã. Não acredito em promessas, em elogios, em arrependimento. Não acredito que daqui a pouco vai passar. Não acredito que o tempo cure. Não acredito que o amor supera. Não acredito que saudade não dói. Não acredito que acabe, muito menos acredito que dure, não dura. Eu vou continuar negando a crença em tudo e em nada.
No momento, eu não acredito em mim.

Nenhum comentário: