quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Post de Segunda-Feira



Gosto de caminhar devagar enquanto sinto as palavras me ganharem e vejo o ir e vir apressado da multidão que agradece, ou não, por mais um dia na labuta.
As segundas feiras são um cansaço sem fim, mas ainda sim há o que se tirar após acordas às 3:40am e botar os pés no chão.
Meu humor tá bem tranquilo pra quem acordou tão cedo. Não sei se são as palavras da Vida Inventada de Maitê Proença que inspiraram meus primeiros minutos da manhã, ou essa sensação que me consome de que algo realmente bom está para acontecer. Vai ver ká está acontecendo... só essa minha ânsia de botar os dias em palavras ká me parece um bom sinal, depois do tempo , que se disfarçou de eternidade, que estive ausente.
Houve uma viagem, um show, vários gritos, algumas lágrimas, muita saudade, houve amor e um pouco mais de amor, abraços intermináveis, risadas sinceras, batatas com queijo, crianças, carinho, olhos doces com formato de nozes, pinta no nariz mais delicado do mundo!
Alguns filmes, mais abraços, beijos censurados e um beijo no olho que eu poderia afirmar que foi o melhor e mais completo em seis meses de reclusão sentimental. Em meio as palavras do tal futuro bom, adormeci sentindo a alma livre e o corpo renovado. Adormeci sentindo aquele cheiro que eu tanto gosto, e pela primeira vez senti como se eu pertencesse àquele cheiro a vida toda.
De volta a realidade dos meus dias raramente cruéis, eu poderia citar dona Maria Geralda e o modo incrível como ela ve a vida com seus 56 anos de idade e seu tumor cerebral. Ou o seu Mendes dono de uma simpatia infinita e capaz de fazer você sentir o gosto dos doces que ele diz fazer só com a riqueza de detalhes que compõem suas descrições!
Eu citaria o sotaque gaúcho que fez com que eu me derretesse por telefone ou o guri que vende Guaravita no trem, e disse com anta intensidade que eu era 'muito linda' fazendo brotar na minha face que não enrubesce, um sorriso espontâneo e sem jeito.
São tantos rostos, historias, sorrisos e olhares que eu levaria horas relatando e me sentiria injusta com os que minha memória humanamente incapaz, esqueceu.
O jeito é voltar pra minha segunda-feira-fim-de-mês e pra vida inventada da Maitê enquando uma tal de Ruth não adentra a L515 com o intuito de colocar em nossas mentes um tanto de Comportamento Organizacional.
Boa semana pra quem lê e pra quem não lê. E caso ajude alguém: acordar e sorrir pra vida, agradecer por mais um dia e encarar as coisas com bons olhos facilitam os dias e da gosto aos novos planos! ;)



"Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você.
Sem medo de te pertencer.
Voltam pra você."


(8)

Um comentário:

Crislei disse...

Ain... flor!! Adorei o texto e roubei sua última frase!! hsuiahsaiush..

Mas como vc tá escrevendo bem flor!! *-*