terça-feira, 10 de maio de 2011

Por onde começar...

Terça-feira meu relógio marca 18:41
A noite hoje está com cheiro e forma diferentes talvez seja eu que estou vendo as coisas de uma maneira diferente. Saindo de casa, as coisas estão tão normais, temperatura? nao faz frio e nem calor. Céu limpo, não há estrelas nem a lua para que eu possa me perder, perder meus pensamentos nessa imensidão.
Tenho tentado decifrar coisas que parecem que não há respostas e nunca haverá. Estou naquele momento de novo, sofrendo pelos amores que eventualmente passam pela minha vida. Tudo resolve acontecer sempre na mesma época do ano. Será o acaso? Amores não correspondidos, amores mal resolvidos e ainda há aquele que vivo tentando resolver..confissões e lamentações: 
- confesso que não o esqueci
- Lamento não ter forças pra lutar
Ou tudo isso já passou e eu apenas não consigo me conformar com a idéia. Gostaria ao menos ter o poder de resolver as complexidades do mundo, começaria por mim. Há muita coisa que tento resolver mas as soluções escapam pelos meus dedos como a areia. Diante de tantos lamentos e problemas não solucionados ando procurando ombro, um colo, alguém em quem me apoiar, acho porém que estou esperando muito de alguém que não tem ou nada quer me oferecer. Há momentos em que busco uma palavra ou apenas um gesto de que se importam, mas essas ações não acontecem, e ai o que acontece? vem minhas frustrações. Será que estou no caminho certo? Estou disposta a "carregar" isso comigo? Será? Sim ou Não? As respostas nunca me vem com exatidão e vou vivendo me arriscando. Não me pergunte se vai valer a pena pois eu não sei. O que tenho certeza é que se eu me arrepender, me arrependerei com a certeza de que tentei e possa valer a tentativa.

Nenhum comentário: