quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

agonia reprimida.

Não diz pra eu não esperar. Não diz que não sabe se quer. Não diz que não vai me magoar. Não me liga de madrugada. Não me elogie. Não me olhe com olhos doces. Não tente me seduzir. Não seja meu amigo. Não me faça rir. Não more em meus pensamentos. Pelo amor de Deus não faça com que eu me envolva. Não faz não. Não me deseje. Não me desperte essa agonia exagerada que consome o ar dos meus pulmões e me impede respirar. Não me dê abraços. Ignore minhas mensagens. Não aja como se pudesse ser meu um dia. Não tira a minha paz, eu ficaria de joelhos a implorar dias tranquilos de volta. Não desperte borboletas em mim. Não faça parte da minha vida, porque em algum momento vou deixar de imaginar ela sem você.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Estresse

Layout maldito que nao deixa as coisas como eu quero. Me aguarde.

17 outra vez.

Quando vem essa necessidade louca de escrever que eu percebo que tem coisa errada por aqui. Essa angustia estranha que consome os dias, os orgãos , os pensamentos. To consumida! To com o modo neurotic ativado e eu nunca sei como desligar essa budega. Isso que dá ficar tanto tempo com aquela pose de 'Sorria e acene', ai chega um sorriso de volta que te deixa tão perdida que o aceno até murcha. Pronto, vem problema, vem desespero, vem hipóteses, vem o 'e se', vem noites em claro, lágrimas sem motivos, sorrisos bestas pro vazio. Vem essa minha versão que dá náuseas no meu eu racional, mas que todo o resto adora porque é muito menos amarga e vive voando por ai. Sei lá em que esquina vou terminar essa história e confesso com português chulo e baixo: to com o cu na mão. To mesmo, morrendo de medo no alto dos meus 22 anos de baixar a guarda e arranjar problemas que eu vivo bem sem, mas era impossivel nao me render a tantos encantos... deixa ser pra ver se da uma balançada nessa monotonia de mundo.. deixa ser pra ver se é. 'Mesmo sem motivos, sem sentido, sem saber.. Andei fazendo planos pra você...'