quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

agonia reprimida.

Não diz pra eu não esperar. Não diz que não sabe se quer. Não diz que não vai me magoar. Não me liga de madrugada. Não me elogie. Não me olhe com olhos doces. Não tente me seduzir. Não seja meu amigo. Não me faça rir. Não more em meus pensamentos. Pelo amor de Deus não faça com que eu me envolva. Não faz não. Não me deseje. Não me desperte essa agonia exagerada que consome o ar dos meus pulmões e me impede respirar. Não me dê abraços. Ignore minhas mensagens. Não aja como se pudesse ser meu um dia. Não tira a minha paz, eu ficaria de joelhos a implorar dias tranquilos de volta. Não desperte borboletas em mim. Não faça parte da minha vida, porque em algum momento vou deixar de imaginar ela sem você.

Nenhum comentário: