sábado, 15 de outubro de 2016

Não sei por que você se foi

Mãe,

Já se passaram quase dois meses e eu ainda não tinha conseguido vir aqui e desabafar, me faltavam palavras e sinceramente, ainda faltam.

No domingo você estava aqui com a gente, brincando, esbravejando e conversando e de repente na madrugada de segunda-feira a senhora se foi. Tem horas que ainda me sinto culpada e penso que se tivéssemos brigado com os médicos e a senhora tivesse ficado no hospital nada disso teria acontecido. Mas tenho que aceitar que não foi isso que aconteceu e que nunca mais vou ouvir a senhora reclamando que eu não lavei a pia da cozinha ou qualquer outra das pequenas reclamações diárias. 

Chorei como a muito tempo não chorava e cheguei no fim daquele dia com os olhos até secos, pois já não tinham mais lágrimas. Eu não esperava por aquilo, ninguém esperava por aquilo! Parece injusto que alguém como a senhora tenha sido tirado da gente do nada como aconteceu. Mas a senhora ficaria feliz se pudesse ver o seu velório. Tinha tanta gente! Todos realmente gostavam da senhora! Sabe a Dona Maria? Foi dela o gesto que eu achei mais bonito. Ela levou um galho das orquídeas dela que a senhora tanto gostava pra colocar no seu túmulo! As flores estavam lindas!!

Todo mundo estranhou quando a senhora não estava mais na porta de casa com a Isadora no horário de entrada da escola. Por falar na Isadora, ela já está correndo pela casa e bagunçando todas as suas coisas de cozinha! rs Ela também sente sua falta e de vez em quando olha pra cozinha tentando te ver, parece que cada dia ela fica mais parecida com a senhora! Adora uma música, uma bagunça e vive tirando um sarro da cara da gente.

Fizemos 3 dias de oração em casa e todas as pessoas com as quais a senhora participava das novenas vieram, foi bom. As leituras que a Maria fez me trouxeram paz e me fizeram aceitar que a missão da senhora na terra havia sido cumprida. A missa de sétimo dia também foi muito bonita! O padre lembrava da senhora participando das novenas e do bom humor da senhora e disse tudo isso durante a missa. Parabéns mãe, a senhora não só foi missionária como deixou como legado sua alegria e simpatia constantes.
Estamos seguindo mãe, mas ainda dói e acho que sempre vai doer. Espero que esteja bem e feliz.
Te amo!

P.S.: Amanhã seria dia de comemoração por aqui! Feliz 63 anos dona Gisa!

Beijos da caçula!

Nenhum comentário: